top of page
Buscar
  • Foto do escritorThiago Oliveira

Justiça dá prazo de 48 horas para abertura do comércio em Piracicaba



O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública, Wander Pereira Rossette Júnior, determinou à Prefeitura de Piracicaba a reabertura do comércio em 48 horas a contar da data de ontem, 19 de maio.


As entidades de classe Acipi, CDL (Dirigentes Lojistas de Piracicaba) e o Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Piracicaba) entraram com pedido de reconsideração no último dia 14 de maio acerca da tutela indeferida em 29 de abril.


O juiz destaca na decisão para a reabertura do comércio local, “a situação favorável e controlada do município, se comparada a outros de mesmo porte, frisando que a maioria dos casos confirmados ocorreram devido a contaminação registrada em dois lares de idosos da cidade.”


Diante da decisão, as entidades enfatizam a importância da manutenção dos cuidados para o combate ao coronavírus (Covid-19) e destacam que “toda a população piracicabana deve contribuir para manter o funcionamento da cidade em sua normalidade e seguir as regras e orientações das autoridades de saúde”.


As entidades também se comprometem, em apoio ao poder público municipal, auxiliar na conscientização dos empresários, trabalhadores e população, sobre a importância dos cuidados já estabelecidos, como: uso de máscara, de álcool em gel, distanciamento entre pessoas e limitação de clientes atendidos.


Assim como enfatiza que, numa necessidade de saída para as compras, que a população limite os números necessários dos membros da família.


Além disso, um levantamento realizado pelas entidades, junto aos setores autorizados a funcionar durante a pandemia, apontou que empresas de Piracicaba não registraram casos positivos de Covid-19 entre os seus trabalhadores.

Mediante a determinação do juiz, as providências para a reabertura do comércio cabem, agora, à Prefeitura do Município.



Fonte: ACIPI / Jornal de piracicaba.




15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Golpe empresas do simples nacional!

Um novo golpe está buscando os empresários do Simples Nacional, incluindo os Microempreendedores Individuais (MEIs), que têm dívidas tributárias pendentes com o Fisco. A nova fraude surge em meio ao p

Comments


bottom of page